.links

.arquivos

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

Procura noivo

 

A crença religiosa e o apoio da família aliada à boa disposição são os segredos da vivacidade de Maria das Dores Marques, residente numa freguesia de Montemor-o-Velho, que  celebrou 100 anos de idade, escreve a Lusa.

 

«Nunca pensei ser merecedora de um bem tão grande. Se acordo todos os dias é porque Jesus me acorda, é matemático», disse uma sorridente Maria das Dores à agência Lusa, no dia em que comemorou 100 anos.

 

Rodeada pela família e amigos, a mais velha de quatro irmãs, duas já falecidas, demonstra uma enorme vitalidade, até pela maneira como sobe, sozinha e sem ajuda, as escadas da casa da filha, onde reside, em Lavegada.



Perante a reportagem da Lusa reclama que lhe arranjem um noivo, «mas sem barba», demonstrando um sentido de humor que os familiares mais próximos - uma filha, uma neta e dois bisnetos - classificam de «contagioso».

A festa de aniversário, em casa, precede outra, na freguesia do Seixo, aberta à população, organizada pelo rancho folclórico local. «Vou dançar, pois vou», garante Maria das Dores, enquanto desafia o bisneto, Nuno, com a mesma desenvoltura que exibe nos dias em que resolve visitar amigos e vizinhos, saindo de casa «sozinha e pelo próprio pé».

 

A costura, profissão que manteve durante 35 anos, é outra paixão, que ainda hoje exerce, apesar dos problemas de visão que a afectam. «Vejo cada vez menos», lamenta, mesmo se a neta, Maria Delminda avisa que a avó se recusa a usar óculos: «É um castigo, não quer», diz.

 

Poucas viagens fez - a Lisboa «oito vezes», a Coimbra e à Figueira da Foz - embora gostasse de ter conhecido outros locais para além daqueles e da pequena povoação onde reside. «Se um pudesse, mas para quê», inquire, enquanto assume as dificuldades de quem nunca aprendeu a ler nem escrever. «Não sei uma letra, mas sempre fui amiga do saber», diz.

 

À mesa, em redor do bolo e das três velas que apagou de um só sopro, acaba por contrariar a neta no desejo formulado: «peça mais um ano, avó», afirmou Maria Delminda. A resposta de Maria das Dores foi imediata: «Só mais um não, é pouco», disse.


publicado por J. às 15:05

link do post | comentar | favorito
|

.posts recentes

. mulheres ficam mais carin...

. sexo junto às panelas

. Concerto erótico

. 27 coisas legais de se fa...

. Massagem

. Mulher confunde ladrão nu...

. dicas para apimentar a su...

. Procura noivo

. Rapidinhas para descontra...

. Aprende a seduzir um home...

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.tags

. todas as tags

.pesquisar

 
BlogBlogs.Com.Br
blogs SAPO

.subscrever feeds